Material duradouro

O zinco laminado é um material duradouro

Os produtos em zinco laminado utilizados nos edifícios têm uma duração de vida muito longa, devida as sua características de auto protecção do zinco. Na Europa, existem muitos caso de coberturas em zinco renovadas após mais de 100 de utilização continua.
As razões para tal longevidade são as seguintes:

1ª Etapa 2ª Etapa
alt alt

- A superfície do zinco metálico reage com o oxigénio do ar(O2) na presença da água (H2O) para formar o hidróxido de zinco (Zn(O2)2).

O hidróxido de zinco reage com o dióxido de carbono (CO2) presente no ar para formar o hidróxido carbonato de zinco (2ZnCO3.3Zn(OH)2) que é o principal componente da patina.


A patina forma uma camada compacta, aderente e insolúvel na água que impede o contacto do oxigénio com o zinco, controlando ao mesmo tempo a velocidade de corrosão do zinco laminado mantendo-a a um nível baixo. Zinco/hidróxido de zinco/ hidrocarboneto de zinco = Patina.

No entanto a longevidade do zinco pode ser diminuída devido a presença de certos poluentes ácidos que aumentam a velocidade de corrosão. O principal poluente é o dióxido de enxofre (SO2). Este reage com a patine para formar o sulfato de zinco ( ZnSO3 + Zn SO4), que é solúvel na agua e levado portanto pela chuva.

O dióxido de enxofre é produzido em certas fabricas, instalações de aquecimento a gasóleo, ou a circulação rodoviária. A velocidade de corrosão do zinco é, portanto, mais elevada no meio urbano ou industrializado que num ambiente rural.

Felizmente, desde os anos 70, a poluição atmosférica pelo SO2 foi considerado como um problema ambiental grave. A legislação ambiental ou outra foram reforçadas contra este tipo de poluição, tendo resultado uma diminuição geral da concentração do SO2 na atmosfera e ainda mais notada nas zonas particularmente poluídas, como as cidades e os subúrbios industriais.

alt