Durabilidade

A história do VMZINC, é uma história de tradição que remonta há mais de 170 anos. Uma história que atravessa os séculos e que traz a imagem de um material nobre, durável e robusto dotado de uma durabilidade excepcional e uma grande maleabilidade.
 

Resistência à corrosão

O tempo não é um problema para o zinco pois este é naturalmente resistente à corrosão. Este protege-se desenvolvendo uma camada natural chamada pátina (com um tom cinzento claro) que se forma entre 6 meses e 2 anos após colocação, dependendo do clima, da exposição da construção e da agressividade da atmosfera.
Esta camada protectora confere-lhe uma enorme longevidade: 40 a 120 anos dependendo do tipo de atmosfera.

  • Pátina auto-protectora

    A presença do dióxido de carbono (CO2) da atmosfera e a presença de água (H2O), provoca esta reacção química na superfície do metal. Esta superfície é constituída por duas partes:
    Uma primeira camada muito densa, em contacto com o zinco, insolúvel na água e formada por cristais muito compactos, que é constituída por carbonato de zinco, que protege o zinco travando as trocas entre o zinco e o oxigénio do ar.
    Uma segunda camada com espessura muito variável, muito menos aderente e muito porosa, constituída por óxido ou hidróxido de zinco. Esta tem um papel muito menos relevante, mas não menos útil, pois permite reduzir a acidez da água da chuva assim como os escorridos que passam sobre o zinco.
  • Ausência de manutenção

    Para além do longo ciclo de vida, o zinco não necessita de nenhuma manutenção especial. Com efeito, o zinco continua a desenvolver uma camada protectora ao longo da sua vida, o que permite corrigir eventuais imperfeições ou riscos.